Blog Alma Missionária

Blog Alma Missionaria

domingo, 29 de junho de 2014

SOLENIDADE DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Papa destaca a confiança em Deus como verdadeiro refúgio

Francisco fez uma homilia centrada na confiança em Deus, recordando o exemplo do santo apóstolo Pedro
Jéssica Marçal
Da Redação
papa_são pedro e são paulo
Foto: Reprodução CTV
Papa Francisco celebrou neste domingo, 29, a Santa Missa na solenidade dos santos apóstolos Pedro e Paulo, patronos principais de Roma. Na homilia, Francisco destacou que Deus liberta o homem de todo o medo, sendo a confiança em Deus o verdadeiro refúgio.
Durante a celebração, Francisco entregou o pálio a 24 novos arcebispos provenientes de todo o mundo. Do Brasil, receberam o pálio o arcebispo de Porto Alegre (RS), Dom Jaime Spengler, e o arcebispo de Pouso Alegre (MG), Dom José Luiz Majella Delgado.(Entenda o que é o pálio logo ao final do texto)
O Santo Padre recordou as perseguições ocorridas nos primeiros tempos do serviço de Pedro nacomunidade cristã de Jerusalém. O apóstolo chegou a ser preso, mas Deus o libertou de todosos medos e de todas as cadeias. A partir desse fato, Francisco citou um problema da atualidade: o problema do medo e dos refúgios pastorais.
“Pergunto-me: Nós, amados Irmãos Bispos, temos medo? De que é que temos medo? E, se o temos, que refúgios procuramos, na nossa vida pastoral, para nos pormos a seguro? Procuramos porventura o apoio daqueles que têm poder neste mundo? Ou deixamo-nos enganar pelo orgulho que procura compensações e agradecimentos, parecendo-nos estar seguros com isso? Amados Irmãos Bispos, onde colocamos a nossa segurança?”
Francisco destacou que o testemunho de Pedro mostra que o verdadeiro refúgio é a confiança em Deus, o que afasta de todo o medo e torna o homem livre de toda escravidão e tentação mundana. Hoje, em especial, o Papa disse que tanto ele quanto os bispos sentem que o exemplo de São Pedro os desafia a verificar sua confiança no Senhor.
“A fidelidade que Deus, sem cessar, nos confirma também a nós, Pastores, independentemente dos nossos méritos, é a fonte de nossa confiança e da nossa paz. A fidelidade do Senhor para conosco mantém sempre aceso em nós o desejo de O servir e de servir os irmãos na caridade”.
O Pontífice concluiu destacando que a experiência de Pedro em seguir Jesus traz uma mensagem importante para os Pastores de hoje: Deus repete a cada um este convite – “Segue-me”. Ele exortou os arcebispos a não perderem tempo com questões ou conversas inúteis, mas a seguirem sempre Jesus, mesmo em meio às dificuldades.
francisco_imposição do pálio
Durante celebração, Francisco fez imposição do pálio a 24 arcebispos provenientes de todo o mundo / Foto: Reprodução CTV
O Pálio
O Pálio (faixa de lã branca com seis cruzes pretas de seda) é uma insígnia litúrgica de “honra e jurisdição” que é abençoada pelos Papas nesta solenidade. Para além do próprio Papa, os Pálios são também envergados pelos arcebispos metropolitas nas suas Igrejas e nas da sua Província eclesiástica.
Esta insígnia é feita com a lã de dois cordeiros brancos abençoados pelo Papa na memória litúrgica de Santa Inês, em 21 de Janeiro. Um dos cordeiros vai enfeitado com flores brancas, símbolo da virgindade da Santa, e outro com flores vermelhas, símbolo do seu martírio.

Comentários

Postar um comentário