Blog Alma Missionária

Blog Alma Missionaria

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Acampamento do Sagrado Coração de Jesus

O Pai das Misericórdias 
Padre Joãozinho
Foto: Daniel Mafra/Cancaonova.com
O tema que me foi proposto para esta pregação era: “As misericórdias do Pai”; mas, ao rezar, senti muito forte em meu coração que hoje deveria pregar sobre o "Pai dasMisericórdias".

“Bendito seja Deus, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias, Deus de toda a consolação, que nos conforta em todas as nossas tribulações, para que, pela consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus, possamos consolar os que estão em qualquer angústia! Com efeito, à medida que em nós crescem os sofrimentos de Cristo, crescem também por Cristo as nossas consolações. Se, pois, somos atribulados, é para vossa consolação e salvação. Se somos consolados, é para vossa consolação, a qual se efetua em vós pela paciência em tolerar os sofrimentos que nós mesmos suportamos. A nossa esperança a respeito de vós é firme: sabemos que, como sois companheiros das nossas aflições, assim também o sereis da nossa consolação” (II Coríntios 1, 3-7).

São Paulo diz, na Carta aos Coríntios, que o Nosso Pai é o Pai das Misericórdias, Aquele que é o consolador. O coração do Pai é um coração de compaixão, é um coração rico em misericórdia. Deus Pai é criativo em compadecer-se de nós!

Muitos acham que a palavra "misericórdia" significa "pena", mas ela tem um significado mais rico do que esse. Na Bíblia, no Antigo Testamento, não bastava apenas a palavra, mas sim a proximidade e o abraço de acolhida entre as pessoas. Deus é amor, por isso devemos ser fiéis ao amor d'Ele por nós.

Misericórdia é o colo de Deus, quando estamos tristes precisamos de um colo amigo, para falar e, se preciso for, até para chorar. Deus tem um colo para você! Cada um de nós tem um lugar especial no colo de Maria e ao lado do Pai.

Já percebemos que as misericórdias do Pai são infinitas e Ele nos mandou Jesus para nos mostrá-las. Precisamos ser misericordiosos como o Nosso Pai do céu o é. A pergunta é: "Como é essa misericórdia do Pai que Jesus veio nos apresentar?". Percebi que, assim como existem as cinco chagas de Jesus nas quais nós nos escondemos para termos nossas feridas curadas, também temos as cinco misericórdias do Pai para isso. Poucos entenderam e falaram tão bem sobre as misericórdias de Deus como São João Paulo II. Deus é o Pai das Misericórdias e precisamos ser como Ele. Deus é rico em misericórdia. Embora as misericórdias de Deus sejam infinitas, vou meditar sobre cinco delas:

A primeira das misericórdias de Deus é a “proximidade”. A misericórdia nos torna mais próximos de Deus Pai. Muitas vezes, a nossa religião está distante do Senhor e as pessoas também estãolonge d'Ele. Podemos falar com Deus Pai, Ele é próximo de nós. O pecado original nos tornou pessoas distantes umas das outras e do nosso Criador, por isso Ele vem ao nosso encontro, assim como Ele fez com Abraão e Moisés. O nome de Deus significa “presença”. O próximo é aquele que se faz presente; por essa razão, antes de falar precisamos ir até as pessoas e ouvi-las. O Bom Pastor vai em busca das ovelhas que se perdem! Faça-se próximo daqueles que mais precisam de você!

Maria é o "endereço" que nos leva para junto de Deus Pai! A proximidade revela que podemos ter padres, médicos, padeiros, entre outros, com a misericórdia da proximidade, pois sabem ser próximos com as pessoas que mais precisam deles.

A segunda misericórdia é a “solidariedade”
. Não basta estar somente próximo, o nosso coração precisa ser solidário com o outro. Deus Pai é sólido conosco, tem uma aliança com Seu povo; Ele cuida e salva a todos. E prefere cuidar dos mais necessitados.
"O Bom Pastor nos revela o Pai das Misericórdias!", diz padre Joãozinho
Foto: Daniel Mafra/Cancaonova.com
 

A Igreja é mãe e não suporta ver seus filhos sofrendo; da mesma forma, nosso Deus é solidário com os pobres porque, na face desses irmãos, encontramos o Cristo. Aquele que é pobre não fazpropaganda de sua pobreza, simplesmente fica em casa sofrendo sozinho; por este motivo Deus prefere os pobres.

Se lermos a Bíblia do começo ao fim, veremos que Jesus é o Rei dos pobres e dos humilhados. Solidariedade é isso, quantas coisas você tem e poderia doar àquele que não tem? A misericórdia passa pela solidariedade.

A terceira misericórdia do Pai é a “acolhida”. Muitas paróquias ainda estão com suas portas fechadas para acolher os cristãos. O olhar misericordioso de Cristo não julga ninguém, simplesmente acolhe. Nosso Deus tem um colo e um coração aberto para todos nós, porque Ele é um Deus acolhedor! Quantos irmãos deixaram a Igreja porque estavam passando por momentos de dor e não encontraram ninguém que os acolhesse! A Igreja Católica precisa estar de portas abertas para acolher a todos, como tm nos exortado o Papa Francisco. Acolher é um jeito de evangelizar, Jesus é acolhedor! Uma maneira de acolher é fazer uma pergunta ao nosso próximo. Um sorriso também acolhe mais do que mil palavras!

A quarta misericórdia do Pai é o “encontro”. Precisamos exercitar essa comunhão que supera diferenças e promover a cultura do encontro e superar as diferenças entre as religiões, os desencontros entre os irmãos e os familiares. Precisamos recuperar este encontro comnossos irmãos. Podemos e devemos ter contato com nossos amigos e familiares pelas mídias sociais, mas não nos esqueçamos de que nada supera nem substitui o encontro pessoal que precisamos ter uns com os outros.

A quinta misericórdia, o fruto de tudo isso, é a "restauração"
. Essa proximidade precisa ser restauradora. Quando nos encontramos com Deus, ficamos com Seu cheiro e nos tornamos mais próximos d'Ele. É Cristo que vive em nós, que nos ama! O Bom Pastor nos revela o Pai das Misericórdias.


Transcrição e adaptação: Karina Aparecida

--------------------------------------------------------------

Padre Joãozinho 
Sacerdote do Sagrado Coração de Jesus


--------------------------------------------------------------

21/06/2014 - 09h15

Postar um comentário