Blog Alma Missionária

Blog Alma Missionaria

segunda-feira, 23 de junho de 2014

  Acampamento do Sagrado Coração de Jesus

Como está o seu coração? 
Padre Adriano Zandoná
Foto: cancaonova.com/Daniel Mafra
Irmãos e irmãos, na minha oração preparatória para estes dias eu entreguei o meu coração ao Sagrado Coração de Jesus e também o seu coração, diante de tudo o que vamos vivenciar neste fim de semana.

No ano passado, pude encerrar o acampamento, que abordou esta mesma temática, com o seguinte título: “Como está o seu coração?” E hoje quero inaugurar o acampamento deste ano com esta mesma temática, e vou mais a fundo fazendo-lhe a seguinte pergunta: Temos cuidado do nosso coração? 

O nosso coração tem muitas histórias e talvez você esteja com o coração triste ou abatido ou eufórico e feliz. Um certo escritor disse uma vez: “É no coração do ser humano que reside o início e o fim de tudo”. Eu não sei qual é a história que seu coração vive hoje, mas sei que o Senhor quer visitá-lo para o curar e o libertar. “Mas, padre, mas como posso sobreviver a tantas feridas?” Meus irmãos, o Senhor nos dá a graça!

Podemos, por vezes, pensar que aquilo que esquecemos foi curado. Isso não acontece, pois pode parecer que uma ferida está aparentemente curada, mas quando esta é mexida, vemos que ela não foi realmente curada. Podem existir realidades em nós que pensamos que foram curadas, mas quando surge alguma situação de estresse, como uma discussão, elas vêm à tona. Será que o seu coração está cheio de feridas e você não percebe?

Deus só cura uma ferida humana quando o dono desta chaga tem a coragem de pegá-la e apresentá-la a Ele. Pegue a borracha do Espírito Santo e apague esta ferida por meio da cura interior, que não é um processo simples, mas que precisa ser feito.

Segundo o filósofo Sêneca “as pessoas aprendem muito mais pelos olhos do que pelos ouvidos”. Talvez você esteja engajado na Igreja há muito tempo e não consiga enxergar em que área de sua vida você precisa de cura. No segundo capítulo da Carta aos Filipenses, São Paulo nos ordena: “Tende em vós o mesmo agir e pensar de Jesus”. Meus irmãos, nossas feridas nos impedem de ver a Cristo e são capazes de tornar a nossa vida e a daqueles que estão conosco cada vez mais pesada.

Voltando à primeira pergunta desta homilia, lhe questiono mais uma vez: “Como está o seu coração?” O evangelista São Mateus destaca três palavras: coração, tesouro e olhar (os olhos). Com estas três palavras podemos fazer inúmeras reflexões, mas hoje quero me aprofundar no cuidado que devemos ter com o nosso coração. Quais as histórias que você tem carregado em seu coração? Onde estão os seus tesouros? Ou ainda, sobre os olhos: Para qual direção se encaminha o seu olhar?

Um pensador libanês dizia “o que aquela pessoa almeja confessa onde está o tesouro dela”; e o filósofo Pascal dizia que, pelo olhar, muitas coisas podem ser reveladas. Amados, retirem os entulhos do seu coração! Aquilo que prende o seu olhar é onde está o seu tesouro, e, infelizmente, existem muitas pessoas que estão com o olhar fixo na tristeza.

Hoje, pela manhã, o Papa Francisco nos lembrou que o acúmulo dasriquezas tem levado muitas pessoas a pecarem. Como nos ensina Jesus, o Santo Padre nos aconselhou a desfrutar dos bens sem nos deixar escravizar por eles. Repito: Onde está o seu tesouro? Em quais situações da sua história seu olhar está voltado?

Diante da "provocação" de Jesus sobre onde está o nosso tesouro, trago uma palavra do Papa Francisco sobre a liberdade interior: “O maior cativeiro não está fora, mas dentro de nós”. Existem pessoas, irmãos, que são tão orgulhosas que têm orgulho até de serem orgulhosas.

Na encíclica "Evangelii Gaudium", no parágrafo 56 lemos: “Enquanto os lucros de poucos crescem exponencialmente, os da maioria situam-secada vez mais longe do bem-estar daquela minoria feliz. Tal desequilíbrio provém de ideologias que defendem a autonomia absoluta dos mercados e a especulação financeira. Por isso, negam o direito de controle dos Estados, encarregados de velar pela tutela do bem comum. Instaura-se uma nova tirania invisível, às vezes virtual, que impõe, de forma unilateral e implacável, as suas leis e as suas regras. Além disso, a dívida e os respectivos juros afastam os países das possibilidades viáveis da sua economia, e os cidadãos do seu realpoder de compra. A tudo isto vem juntar-se uma corrupção ramificada e uma evasão fiscal egoísta, que assumiram dimensões mundiais. A ambição do poder e do ter não conhece limites. Neste sistema que tende a fagocitar tudo para aumentar os benefícios, qualquer realidade que seja frágil, como o meio ambiente, fica indefesa face aos interesses do mercado divinizado, transformados em regra absoluta.”
"Nossas feridas nos impedem de ver a Cristo", destaca padre Adriano Zandoná
Foto: cancaonova.com/Daniel Mafra

O Papa Francisco tem denunciado  que a economia tem sido divinizada; e que o ser humano tem sido deixado em segundo plano. Para Deus não importa o que o ser humano produz, mas quem ele é. Não é o que você faz que o torna feliz, mas sim aquilo que você ama que o torna feliz. Deus sabe que você precisa de muitas coisas, mas não quer que seu coração esteja preso aos bens materiais. Você pode viver uma vida de sofrimento, mas não pode perder a felicidade que vem do Senhor. Muito do que você quer não vai vir quando você ficar procurando, mas quando você colocar Deus em primeiro lugar!

Deus tem muito mais para você do que você imagina. Mesmo que você queira muito alguma coisa, coloque a sua esperança no Senhor e espere. A ética e a fé não são realidades vazias, essas virtudes fazem parte daquele que crê n'Aquele que é a Esperança.

Deus ama e acolhe a história que você traz em seu coração, e o amor d'Ele por você não se esgota. Mesmo que muitas pessoas tenham olhado com descrédito para você, tome posse do olhar do Senhor sobre você, pois Ele quer abraçá-lo e trazer você no aconchego do coração d'Ele. Mesmo que você esteja perdido, saiba que, como o pai esperou pelo filho pródigo, Deus Pai sempre vai esperá-lo.

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

--------------------------------------------------------------

Padre Adriano Zandoná 
Missionário da Comunidade Canção Nova


--------------------------------------------------------------

20/06/2014 - 16h00

Postar um comentário