Blog Alma Missionária

Blog Alma Missionaria

sábado, 24 de maio de 2014

Acampamento Fortes na Tribulação

Na escola dos santos doutores 
Professor Felipe Aquino
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
O acampamento deste fim de semana trata de um assunto muito importante: a tribulação. Com ajuda da fé podemos dar sentido ao sofrimento, mas para aqueles que não tem fé, a vida pode ficar sem sentido.

Para esta pregação vamos falar com base em três livros: a Sagrada Escritura, o livro “Na escola dos Santos Doutores” e ainda o “Breviário da Esperança”, livro este que é maravilhoso para aqueles que estão passando pela tribulação. Estes três livros você pode aquirir nas lojas da Canção Nova.

Meus irmãos, Cristo salvou-nos pelo sofrimento. Por causa do pecado original, podemos escolher fazer a nossa vontade ou não. O valor do sofrimento, segundo os Santos Doutores, diz que se Jesus não tivesse passado pelo sofrimento nós não ganharíamos o Céu. Deus não é a favor do sofrimento, mas permitiu que seu Filho passasse por ele para que este tivesse sentido. É graças Jesus que nós aprendemos a sofrer com sentido e tendo Ele como auxílio.

Os santos valorizavam muito o sofrimento, Santo Agostinho disse que se Deus não fosse tanto poderoso para que de todo o mal que existe tirar o bem ele não permitira que o mal existisse,” já São Paulo, nos ensina a dar graças a Deus diante do sofrimento. Como dar graças ao Senhor pelo câncer que levou a minha esposa? Não, nós não damos graças a Deus pelo sofrimento, mas pelo que Deus vai fazer de bom através do sofrimento. Não entendemos isso, pois é vontade de Deus, a nós cabe crer nele, pois “o justo vive pela fé.”

“Deus não é de modo algum a causa do mal moral”, já dizia Santo Agostinho, o mal moral, ou seja, todo o pecado do mundo, mas Deus é perfeito, não nos manda o mal, mas o permite. “Quem ama não sofre, mas se sofre ama o sofrimento,” frase também de Santo Agostinho, por exemplo, uma mal que passa a noite em claro ao lado do seu filho, é um sofrimento tem sentido: o amor da mãe pelo filho.

O sofrimento vem do pecado, nos ensina a Igreja, isto é dogma de fé. A morte entrou no mundo pelo pecado e passou para todo mundo, nos ensina São Paulo. Por isso que Cristo veio, para tirar o pecado do mundo. “Eis o Cordeiro de Deus aquele que tira o pecado do mundo”, nós dizemos isto em toda a Santa Missa e devemos crer nesta verdade.

Cristo não veio para tirar o sofrimento, mas para tirar a raiz do sofrimento: o pecado. Isto é claro, pois depois de ter ressuscitado, Jesus instituiu o sacramento da confissão: “a quem perdoardes os pecados, estes serão perdoados”. Só não confessa com o sacerdote quem não entende Jesus. Amados, os santos se confessavam semanalmente e nós pecadores, podemos nos confessar uma vez por mês, que tal? “O pecador não suporta nem a ele mesmo” (Santo Agostinho). Quem é que tem paz em meio ao pecado? Ninguém.

São João Crisóstomo, disse “Sois muito exatos para contar seus sofrimentos, ma sois exatos para contar os pecado que causam este sofrimentos?” Somos convidados a não viver o pecado, mas fazer a vontade de Deus, como bem fez Nossa Senhora.
“O pecador não suporta nem a ele mesmo” (Santo Agostinho)
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

“Quem ama Jesus de coração nunca está de mal humor”, dizia São Francisco de Ligório. Este é um dos segredos para se alegrar em meio ao sofrimento. Quando aceitamos o sofrimento, não uma aceitação masoquista, mas sim com sentido. Se seu ente querido faleceu, você e eu precisamos entregar, mesmo que nossos corações estejam despedaçados. Faça tudo o que você puder fazer para salvar-se em meio ao sofrimento, mas a partir do momento que não tem mais o que fazer, aceite. Deus tem atrás deste fato um desejo de salvação para nós.

Quando brigamos com Deus é quando deixamos de fazer a vontade de Deus. Peça o auxílio a Nossa Senhora, para que mesmo quando é difícil você e eu possamos aceitar o sofrimento. Quando temos uma Cruz temos duas escolha: carregá-la com coragem ou você a larga em meio à estrada, ou seja, viver uma vida de murmuração. “Quando abraçamos a Cruz ela fica mais fácil de carregar”, nos ensina Santa Rita de Cássia.

O mal quer duas coisas de você: desespero e desânimo. E sabe de uma coisa? O mal tem atacado a nossa imaginação. E como podemos superar estes pensamentos que assolam nossa imaginação? Com a Palavra de Deus, pois ela tem poder. Jesus superou a tentação no deserto com o auxílio da Palavra.

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

--------------------------------------------------------------

Felipe Aquino 
Formado em Matemática, tendo concluído o Mestrado e o Doutorado em Engenharia Mecânica. É pregador de Retiros de Aprofundamentos, em todo o país.


--------------------------------------------------------------

24/05/2014 - 11h15

Postar um comentário