Blog Alma Missionária

Blog Alma Missionaria

terça-feira, 13 de maio de 2014

A Suma Teológica de Santo Tomas de Aquino em forma de Catecismo (1ª Parte, Tópico 1)

  0 Google0  0

“A Suma Teológica de Santo Tomas de Aquino em forma de Catecismo” do Pe. Tomas Pégues, O. P., é uma excelente obra para aqueles que desejam iniciar o estudo da Obra Magna de Santo Tomás. Um tanto raro aqui no Brasil, haja vista que sua última edição em português data do início da década de 40, este livro é formulado como todos os catecismos tradicionais em perguntas e respostas e é de agradável leitura.
------
PRIMEIRA PARTE: DE DEUS, SER SOBERANO E SENHOR DE TODAS AS COISAS

I. DA EXISTÊNCIA DE DEUS


Deus existe?
Sim, Deus existe. (II.).

Porque dizeis que Deus existe?
Porque se Deus não existisse, não poderia haver coisa alguma. (II. 3).

Como provais que se Deus não existisse, não poderia haver coisa alguma?
Mediante o seguinte raciocínio: o que necessariamente há de receber de Deus o “ser”, não existiria, se Deus não existisse. Assim é que coisa alguma pode existir, exceto o mesmo Deus, se Dele não recebe a existência. Logo, se não houvesse Deus, não poderia existir coisa alguma.

E como demonstrais que nenhuma coisa pode existir, exceto o mesmo Deus, se não recebe Dele a existência?
Desenvolvendo o mesmo raciocínio: o que existe e pode não existir, depende, em última análise, de alguma coisa que existe necessariamente; e esta “alguma coisa” chamamos Deus. Assim é que nada do que existe, exceto Deus, existe por si mesmo, isto é, em virtude de forçosa exigência de sua natureza. Logo, há de, necessariamente, receber de Deus a existência.

Por que dizeis que nada do que existe, exceto Deus, existe por si mesmo?
Porque nenhum ser que necessita de alguma coisa, existe em virtude de experiências de sua natureza. Assim é que todos os seres, exceto Deus, necessitam de alguma coisa. Logo nenhum pode existir por si mesmo.

Por que os seres que necessitam de alguma coisa não podem existir por si mesmos?
Porque, o que existe por si mesmo, não depende, nem pode depender de coisa alguma, nem de pessoa alguma; e o que forçosamente necessita de alguma coisa ou pessoa, dessa coisa ou pessoa depende.

E porque o ser que existe por si mesmo não depende, nem pode depender de qualquer pessoa ou coisa?
Por que no fato de existir, de per si, já está inclusa a posse atual de todas as perfeições, por virtude de sua natureza e com absoluta independência; não pode, portanto, receber coisa alguma de fora.

Portanto, a existência dos seres contingentes é prova evidente da existência de Deus? 
Sim. Todo ser existente que tenha necessidade de alguma outra coisa evidencia, por sua própria existência, que Deus existe.

Que fazem, por consequência, os que negam a existência de Deus?
Sustentam a verdade da seguinte proposição: o ser que tudo necessita, de nada tem necessidade.

Istoporém, é contraditório?
Evidentemente. Como é possível negar a existência de Deus sem se contradizer?

É, portanto, uma loucura negar a existência de Deus?
Sim, de verdadeira loucura se pode qualificar.
Postar um comentário