Blog Alma Missionária

Blog Alma Missionaria

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Apologética
As Incríveis "Boas Novas" das Testemunhas de Jeová: 99,9% da Humanidade Será Executada!

Fonte: Observatorio - pagina critica sobre as Testemunhas de Jeova
Autor : Norman Hovland

As Testemunhas de Jeová batem à sua porta regularmente. Muitas vezes já lhe perguntaram se alguma vez pensou porque é que há tantos problemas no mundo, e depois dizem-lhe que têm "Boas Novas" acerca de como serão resolvidos no futuro próximo todos os problemas que a humanidade enfrenta. Muitos não reflectem muito acerca do que estas "Boas Novas" realmente significam. E eu duvido que a maioria das TJ tenha alguma vez pensado bem nas consequências para a humanidade se a realidade das "Boas Novas" fosse implementada. Analisemos mais de perto alguns dos detalhes desta mensagem a que as TJ chamam "Boas Novas" e as consequências que resultarão para a humanidade no dia em que se tornarem realidade. O que eu quero descobrir é quão "BOAS" são realmente as "Boas Novas" das Testemunhas de Jeová.
Nada mais natural do que investigar a própria literatura da Watchtower e descobrir o que tem sido escrito sobre o assunto. A ideia básica parece ser que Deus, através do seu filho Jesus, tomarão o poder sobre a terra e criarão um paraíso para a humanidade. Até aqui parece que não há problema. Só quando nos apercebemos como este paraíso será implementado é que nos começamos a interrogar como é que alguma vez esta "mensagem" pode ser descrita como "boa".
Rapidamente se torna claro que derramamento de sangue e uma matança em massa, numa escala até aqui nunca vista, são considerados necessários para tornar este paraíso numa realidade. O "Paraíso" das Testemunhas de Jeová seria construído literalmente sobre montes de cadáveres! Bem, leia por si mesmo:
"Nunca antes em toda a história humana terão sido mortas tantas criaturas. O sangue, representando as vidas humanas derramadas, correrá profundo e ao longo de uma vasta distância. Revelação 14:20 descreve a imagem aterradora, dizendo: "E o lagar foi pisado fora da cidade [a organização de Deus], e saiu sangue do lagar, até à altura dos freios dos cavalos, ao longo de um distância de mil e seiscentos estádios [ou, 200 milhas]." A decisão judicial de Jeová será executada até ficar completa. As nações e as suas uvas de iniquidade serão pisadas até deixares de existir, para deixar a terra como um lugar purificado para os justos ocuparem e desfrutarem. Nem toda a carne estará nesse lagar simbólico. Nem toda a carne terá o seu sangue vital pisado e lançado fora do lagar. Existem aqueles que fazem de Jeová o seu refúgio e a sua fortaleza. Estes serão mantidos em segurança e serão preservados quando Jeová, através do seu Rei Jesus Cristo, esmagar os seus exércitos e os Seus inimigos no lagar ou "vale da decisão."... Eles olharão para baixo com espanto, a partir dos seus altos seguros, para o vale da decisão, e testemunharão como Jeová obterá a sua magnífica vitória por Cristo sobre todas as nações combinadas da organização visível de Satanás." (The Watchtower, 1.º de Dezembro de 1961, pp. 725, 726)
Os acontecimentos que aqui são descritos com tanta alegria são a consequência da mensagem que é trazida à sua porta pelas Testemunhas de Jeová, e que elas rotularam como "Boas Novas". Elas chegaram até ao ponto de nos dizer qual é a percentagem da humanidade que será assassinada:
"Do lado de Satanás estará todo o resto da humanidade, mais de 99,9 porcento, tal como lemos: "O mundo inteiro jaz no poder do iníquo." Isto inclui todos os governos do mundo junto com os seus apoiantes, as instituições comerciais, religiosas e sociais. Mesmo as organizações que professam ser cristãs? Sim, porque todos esses que são amigos do mundo estão-se a fazer inimigos de Deus." (The Watchtower, 15 de Outubro de 1958, pp. 614, 615)
A literatura da Watchtower contém muitas ilustrações que nos mostram como as Testemunhas de Jeová se sentirão incrivelmente felizes quando Deus destruir 99,9% da humanidade à sua volta. Observe a ilustração que apresentamos em baixo e leia a legenda escrita pelas próprias Testemunhas de Jeová.


Quando este maior de todos os holocaustos estiver a ocorrer e biliões de pessoas estiverem a ser mortas, as Testemunhas de Jeová "cantarão exultantemente os seus louvores e reconhecê-lo-ão como o nosso Deus por toda a eternidade." Isto deve dar-nos um exemplo muito bom quanto ao tipo de realidade em que estas pessoas vivem, e quanto ao efeito que isso tem neles como seres humanos [humanos?]. 99,9% de humanidade é exterminada e as TJ ficam tão contentes com o facto que até entoam cânticos de louvor ao exterminador. Elas até vão às portas das vítimas e dizem-lhes que isto são "Boas Novas". Até parece incrível, mas a Watchtower Society até admite que esta matança em massa é de facto um holocausto:
"A Única Maneira de Sobreviver
"Entre todos os grupos religiosos que dizem ser cristãos, qual é aquele que usa livremente o nome de Deus, Jeová, deposita completa confiança nele e encoraja firmemente os seus membros a serem testemunhas dele? (Isaías 43:10) Sem dúvida, estes são os que 'procuram Jeová.' Eles instam com outros para que se juntem a eles para aprenderem o único caminho seguro para sobreviver ao vindouro holocausto global." (Awake! [Despertai!], 22 de Agosto de 1984, p. 9. [bold acrescentado])
"Portanto deixe este velho mundo morrer com as suas botas militares calçadas, se é isso que o mundo quer, mas que nós vivamos com as nossas botas teocráticas calçadas, pregando as boas novas de paz e cantando os louvores de Jeová Deus!" (Watchtower, 15 de Julho de 1955, p. 438)
Mas depois as Testemunhas de Jeová aperceberam-se subitamente que elas seriam os únicos sobreviventes a esta carnificina e que ficariam com cadáveres até à altura do pescoço. Portanto começaram a chegar cartas expressando preocupação acerca deste gigantesco trabalho de limpeza, um verdadeiro pesadelo logístico. A Alemanha Nazi teve um problema semelhante (embora numa escala muito menor): como se livrar das enormes quantidades de cadáveres de uma maneira eficiente e higiénica? Muitas Testemunhas de Jeová não queriam ter os seus anos iniciais no "Paraíso" estragados por uma tarefa tão horrenda. Não dá gozo nenhum uma Testemunha de Jeová sentar-se no terraço de uma casa maravilhosa que acabou de "tomar" de algum actor morto de Beverly Hills e ter a vista estragada por cadáveres espalhados pelo relvado e a flutuar na piscina. Mas Brooklyn tinha algumas palavras de conforto para os fiéis:
"Os mortos não enterrados, "os mortos por Jeová" serão tantos, que nem mesmo as aves necrófagas e os animais carniceiros poderão acabar com todos eles. O enterro mesmo do que sobrar depois de os animais inferiores se terem saciado seria uma tarefa enorme. Sem dúvida, o Deus Todo-Poderoso usará algum método altamente científico, quer inclua a antimatéria, quer não, para eliminar o resto dos cadáveres putrefactos de maneira rápida e higiênica. Isto será observado e presenciado pelos sobreviventes da "guerra do grande dia". Lembramo-nos de que Noé e os outros sete sobreviventes do Dilúvio global não foram sobrecarregados com o enterro das vítimas humanas daquela catástrofe mundial, depois de saírem da arca e renovarem a adoração de Jeová na terra." ("As Nações Terão de Saber Que Eu Sou Jeová" -- Como?, p. 349, §22)
Não há dúvida que Jeová usaria os seus métodos altamente científicos para evitar que o seu povo tivesse de passar por essa inconveniência de fazer desaparecer os cadáveres. O livro que acabámos de citar foi escrito pouco antes de 1975, ano em que, segundo as TJ, viria o Armagedom, portanto era agradável para as Testemunhas ter as suas preocupações quanto a este assunto resolvidas. Em 1975 as Testemunhas receberam novamente a garantia de que seria o próprio Deus que faria a limpeza:
"É bastante evidente que haverá muito mais cadáveres espalhados pela terra, em resultado da guerra no Har-Magedon, do que haverá aves necrófagas para eliminá-los dentro dum tempo razoável por motivos de saúde humana. Por isso é razoável esperar-se que Deus elimine os cadáveres excedentes por outros meios." (Está próxima a Salvação do Homem da Aflição Mundial, p. 270, §6)
Mas não deviam as Testemunhas de Jeová sentir-se um pouco tristes devido ao facto de Deus matar 99,9% da humanidade? Não, nada disso:
"'Como tudo isso é horrível!' Deve esta ser a nossa reação mental diante desta profecia a respeito da derrota desastrosa do ataque pérfido de Gogue contra os únicos adoradores pacíficos remanescentes de Jeová na terra, no fim deste sistema violento de coisas? Não devia ser de direito!" ("As Nações Terão de Saber Que Eu Sou Jeová" -- Como?, p. 349-350, §23)
Em anos mais recentes, Brooklyn tem escondido os aspectos mais macabros do gigantesco banho de sangue que está por detrás das assim chamadas "Boas Novas", e que eles aguardam com tanta alegria. Hoje as TJ estão a vender este holocausto medonho de uma maneira mais subtil. Elas focam a atenção nos problemas que afectam a humanidade e depois dizem que as "Boas Novas" são a solução para todos esses problemas.
Alguns exemplos recentes mostram como isto é feito. As TJ tomam grande cuidado para não dizer às pessoas COMO todos esses problemas serão resolvidos, mas a "solução" macabra na realidade é a mesma para todos os problemas:

as sejam mortas. As TJ acham que aquelas pessoas têm de sofrer um bocado antes de serem mortas. Como as TJ não têm a óbvia vantagem de acreditar no inferno [o que facilitaria muito as coisas], elas têm de se certificar que esta dor e angústia são infligidas às desgraçadas pessoas quando estas ainda estão vivas:
"Por razões meramente egoístas, esses "pastores" políticos e "majestades" vão "gemer", sim, vão-se rolar no chão. Quanto o Soberano Senhor Jeová ajustar contas com eles, durante a "grande tribulação," eles vão-se aperceber de forma desagradável que chegou o dia para serem mortos e dispersos!" (The Watchtower, 15 de Setembro de 1979, p. 28)
Nas décadas de 1950 e 1960, a Watchtower era muito mais directa quanto aos efeitos que as "Boas Novas" teriam, como se pode ver nos exemplos seguintes, em que eles põem à mostra tudo o que lhes vai pela alma. Repare na linguagem pomposa e no modo como o escritor obviamente gosta da situação que descreve:
"Os homens conseguem pulverizar um campo com químicos que matam as ervas daninhas mas poupam as colheitas; é pena que eles não consigam pulverizar as cidades com bombas que desfaçam os maus em pedaços mas deixem os inocentes intactos." (Watchtower, 15 de Julho de 1955, p. 436)
"Os homens têm um provérbio acerca de "morrer com as botas calçadas." No Armagedom, Jeová Deus satisfará o desejo deles e vai deixá-los "morrer com as botas calçadas." Ele vai permitir que eles cresçam até à sua força máxima e depois se afundem lutando." (Watchtower, 15 de Julho de 1955, p. 438)
"E que dizer de Jeová Deus? Será que ele se prepara para o Armagedom? Bem, será que o leitor se prepara para matar uma mosca? Prepara-se para esmagar uma pulga? Faria exercício físico todas as manhãs, durante semanas, para estar em condições de esmagar uma mosca? Será que se treinaria com pesos durante meses para fortalecer os seus músculos e ter força para matar uma pulga? Seria isso necessário?" (Watchtower, 15 de Julho de 1955, p. 438)
"Portanto deixe este velho mundo morrer com as suas botas militares calçadas, se é isso que o mundo quer, mas que nós vivamos com as nossas botas teocráticas calçadas, pregando as boas novas de paz e cantando os louvores de Jeová Deus!" (Watchtower, 15 de Julho de 1955, p. 438)
Mas depois as Testemunhas de Jeová aperceberam-se subitamente que elas seriam os únicos sobreviventes a esta carnificina e que ficariam com cadáveres até à altura do pescoço. Portanto começaram a chegar cartas expressando preocupação acerca deste gigantesco trabalho de limpeza, um verdadeiro pesadelo logístico. A Alemanha Nazi teve um problema semelhante (embora numa escala muito menor): como se livrar das enormes quantidades de cadáveres de uma maneira eficiente e higiénica? Muitas Testemunhas de Jeová não queriam ter os seus anos iniciais no "Paraíso" estragados por uma tarefa tão horrenda. Não dá gozo nenhum uma Testemunha de Jeová sentar-se no terraço de uma casa maravilhosa que acabou de "tomar" de algum actor morto de Beverly Hills e ter a vista estragada por cadáveres espalhados pelo relvado e a flutuar na piscina. Mas Brooklyn tinha algumas palavras de conforto para os fiéis:
"Os mortos não enterrados, "os mortos por Jeová" serão tantos, que nem mesmo as aves necrófagas e os animais carniceiros poderão acabar com todos eles. O enterro mesmo do que sobrar depois de os animais inferiores se terem saciado seria uma tarefa enorme. Sem dúvida, o Deus Todo-Poderoso usará algum método altamente científico, quer inclua a antimatéria, quer não, para eliminar o resto dos cadáveres putrefactos de maneira rápida e higiênica. Isto será observado e presenciado pelos sobreviventes da "guerra do grande dia". Lembramo-nos de que Noé e os outros sete sobreviventes do Dilúvio global não foram sobrecarregados com o enterro das vítimas humanas daquela catástrofe mundial, depois de saírem da arca e renovarem a adoração de Jeová na terra." ("As Nações Terão de Saber Que Eu Sou Jeová" -- Como?, p. 349, §22)
Não há dúvida que Jeová usaria os seus métodos altamente científicos para evitar que o seu povo tivesse de passar por essa inconveniência de fazer desaparecer os cadáveres. O livro que acabámos de citar foi escrito pouco antes de 1975, ano em que, segundo as TJ, viria o Armagedom, portanto era agradável para as Testemunhas ter as suas preocupações quanto a este assunto resolvidas. Em 1975 as Testemunhas receberam novamente a garantia de que seria o próprio Deus que faria a limpeza:
"É bastante evidente que haverá muito mais cadáveres espalhados pela terra, em resultado da guerra no Har-Magedon, do que haverá aves necrófagas para eliminá-los dentro dum tempo razoável por motivos de saúde humana. Por isso é razoável esperar-se que Deus elimine os cadáveres excedentes por outros meios." (Está próxima a Salvação do Homem da Aflição Mundial, p. 270, §6)
Mas não deviam as Testemunhas de Jeová sentir-se um pouco tristes devido ao facto de Deus matar 99,9% da humanidade? Não, nada disso:
"'Como tudo isso é horrível!' Deve esta ser a nossa reação mental diante desta profecia a respeito da derrota desastrosa do ataque pérfido de Gogue contra os únicos adoradores pacíficos remanescentes de Jeová na terra, no fim deste sistema violento de coisas? Não devia ser de direito!" ("As Nações Terão de Saber Que Eu Sou Jeová" -- Como?, p. 349-350, §23)
Em anos mais recentes, Brooklyn tem escondido os aspectos mais macabros do gigantesco banho de sangue que está por detrás das assim chamadas "Boas Novas", e que eles aguardam com tanta alegria. Hoje as TJ estão a vender este holocausto medonho de uma maneira mais subtil. Elas focam a atenção nos problemas que afectam a humanidade e depois dizem que as "Boas Novas" são a solução para todos esses problemas.
Alguns exemplos recentes mostram como isto é feito. As TJ tomam grande cuidado para não dizer às pessoas COMO todos esses problemas serão resolvidos, mas a "solução" macabra na realidade é a mesma para todos os problemas:
 É de facto estranho que esta engenhosa "solução" não tenha ocorrido aos nossos políticos. Imaginem o Presidente Bill Clinton a sorrir e a transbordar de satisfação, contando ao povo americano na televisão nacional as Boas Novas acerca de como ele tem uma solução que acabará com as doenças, poluição, violência e desemprego -- é simples: basta executar 99,9% da população americana. Só o presidente, a sua família e os seus colaboradores sobreviverão. Não acha que isto são notícias maravilhosas? Que presidente amoroso e atencioso! É estranho que só líderes como Hitler, Estaline, Pol Pot e, é claro, as Testemunhas de Jeová, se tenham apercebido do verdadeiro potencial desta possibilidade "maravilhosa".
 


Problema: Doenças
Solução: 
Matar 99,9% da Humanidade


Problema: Poluição
Solução: 
Matar 99,9% da Humanidade


Problema: Violência
Solução: 
Matar 99,9% da Humanidade


Problema: Desemprego
Solução: 
Matar 99,9% da Humanidade

É difícil perceber como é que alguém que se considera um ser humano com capacidade de pensamento, pode chamar "Boas Novas" a um horror destes e dedicar as suas vidas a divulgar esta loucura. Talvez as TJ nunca tenham pensado bem no que estão a fazer.
Às vezes encontramos este anúncio na revista Watchtower [Sentinela].
Isto mostra como é possível usar subtileza para transformar algo grotescamente mau em algo bom, até mesmo desejável. Como pode ver, o anúncio diz que podemos "ganhar felicidade" aprendendo sobre Deus e sobre "o seu propósito maravilhoso para a humanidade". Conforme vimos, este "propósito maravilhoso" consiste no facto de Deus pretender matar 99,9% da Humanidade. É preciso ser muito sádico e perverso para considerar isto um "propósito maravilhoso". É difícil imaginar forma mais distorcida e desonesta de apresentar algo que seria a maior matança em larga escala na história humana.






Postar um comentário